Instagram é a plataforma digital que mais engaja

Os brasileiros estão gastando tempo nos sites e aplicativos das lojas, aponta pesquisa da Comscore.

Com 131,8 milhões de pessoas acima de 18 anos conectadas no País, só no primeiro trimestre de 2021 – uma alta de mais de 4% em relação ao mesmo período no ano anterior, quando eram 126,5 milhões –, o acesso às redes sociais cresceu 31% em 2021 e os brasileiros contabilizaram mais 13,4 bilhões de ações nestes canais. Também foram contabilizados mais de 9,8 milhões de conteúdos produzidos, 19% acima da média de 2020. As informações são do relatório “Tendências e Comportamentos Digitais 2022”, da Comscore.

O Instagram se destaca como a plataforma com maior quantidade de ações e comentários. Dos 9 bilhões de interações realizados pelos usuários de social media em 2021, 68% ocorreram dentro do Instagram, que também respondeu por 50% dos 219 milhões de comentários registrados nas plataformas, um crescimento de 52% em relação ao ano anterior.

Um detalhe interessante, os Influencers já respondem por quase 64% do total de engajamento registrado em 2021, porém representam apenas 10% do total de conteúdos publicados. A Anitta aparece como a principal influencer na categoria Música, seguida por Gusttavo Lima e Luisa Sonza no top 3.

Em relação às categorias em alta, no Instagram, conteúdos relacionados a Esportes e Mídia Online possuem maior engajamento entre os conectados.

Mobile em alta
Segundo a Comscore, o acesso via dispositivos móveis cresceu em ritmo ainda mais acelerado no último ano. Em março deste ano, 120,5 milhões de pessoas acessaram a internet utilizando celulares, uma alta de 7,5% em relação ao início de 2021, quando 112 milhões de brasileiros usaram algum dispositivo móvel para navegar na internet.

“Na América Latina, o Brasil é destaque em audiência exclusiva móvel, seguido de México, Colômbia e Argentina. Isso reforça que as marcas precisam pensar em conteúdos para esta plataforma, com alta navegabilidade e baixo tempo de respostas”, analisa Ingrid Veronesi, diretora sênior da Comscore para Brasil.

Nos meses de compras de final de ano, em média, 4 a 5 horas foram gastas por pessoa em lojas virtuais Foto: Shuttestock

A pesquisa mostra ainda que 84,6 milhões de brasileiros acessam a internet exclusivamente por mobile, enquanto 11,6 milhões usam apenas dispositivos desktop e 35,9 milhões utilizam ambas as plataformas.

O brasileiro navega, em média, 3 horas e 38 minutos por dia na internet, sendo que a quantidade de minutos consumida por meio de dispositivos móveis teve uma alta de 12%, entre dezembro de 2020 e dezembro de 2021, enquanto o acesso via desktop diminuiu 26%, a maior queda no comparativo com os últimos três anos. Com o celular na mão por tanto tempo, 79% dos vídeos reproduzidos na internet são consumidos nos celulares ou tablets.

Tendências de consumo
Os temas que mais cresceram em tempo de acesso exclusivamente mobile entre dezembro de 2020 e dezembro de 2021 foram:

  • Atividades Imobiliárias (31%);
  • Educação (26%);
  • Saúde (24%);
  • Governo (21%);
  • Viagem (18%), esta última impulsionada pelas subcategorias Informações sobre Viagens e Companhias Aéreas.

Na categoria de Viagens, 39 milhões de usuários pretendem viajar de avião até outubro de 2022. Aproximadamente 76,6 mil têm planos de ir ao exterior e 75,8 mil preferem conhecer o Brasil.

Varejo digital
Na categoria Varejo, os brasileiros estão gastando, cada vez mais, tempo nos sites e aplicativos das lojas. Embora a Black Friday de 2020 tenha sofrido o impacto da pandemia, com retração de vendas comparado ao ano anterior, em 2021, o Varejo atingiu sua melhor performance dos últimos dois anos, com 107% de aumento em usuários únicos navegando na categoria no último ano.

Nos meses de compras de final de ano, em média, 4 a 5 horas foram gastas por pessoa em lojas virtuais. Os períodos que antecedem a Black Friday e o Natal cresceram 23% e 8%, respectivamente, enquanto o mês de novembro registrou um aumento de quase 10% no número de minutos consumidos em varejo digital.

Entre os marketplaces com mais acesso no Brasil, o Mercado Livre segue líder, junto da B2W e da Shopee, a gigante chinesa que em menos de um ano alcançou o top 3. Amazon e Magalu entram no ranking das top 5, porém, apenas B2W, Shopee e Amazon apresentaram crescimento em número de usuários únicos no último semestre.



Deixe uma resposta